Ir para página principal

Dia do Professor: confira a mensagem de dom Otacilio

Nossa gratidão aos professores
 
Comemoramos no dia 15 de outubro o Dia do Professor. Apenas para ilustrar, a palavra professor tem origem é no latim, vem de  “professus”(professar), que além de ensinar, significa “pessoa que se declara  apta a fazer determinada coisa - no caso, ensinar”.
 
Há professores que passaram em nossa vida transferindo seus conhecimentos. Alguns deixaram marcas memoráveis, porque além de conhecimentos professados da disciplina que lhes eram próprias, souberam estabelecer vínculos de amizade, e semearam valores que nos acompanham por toda a vida.
 
Há professores que não nos esqueceremos jamais, porque estão como que sempre presentes nas palavras que proferimos, nas conjugações verbais que nos acompanham por toda a vida; no escrever cada palavra, evitando ao máximo os erros, sejam de concordância, ortografia ou quaisquer outros. Aos professores da gramática agradecemos.
 
Há professores que não esquecemos por conta das operações matemáticas, que a muitos amedrontaram, num primeiro instante; nos cálculos dos gastos; descontos e juros; frações e porcentagens; na compreensão das fórmulas e formas geométricas; pesos e medidas; distâncias e velocidades; limites e possibilidades. Também certos erros podem comprometer a vida toda. Aos professores de matemática agradecemos;
 
Há professores que professaram seu conhecimento sobre a história, e nos levaram a ter gosto pela mesma; e muito mais do que o gosto; o sonho, a utopia e o compromisso de reescrever uma nova história, em todos os âmbitos; novas linhas e parágrafos; não crendo no ocaso da história, mas sempre o nascer e renascer de novas possibilidades: uma história com menos erros e mais acertos; com mais vida plena e digna para todos, sem escravidão, guerras, roubos, extermínios, genocídios ou quaisquer outras expressões de violação da vida e sua beleza. A vida em todos os sentidos amada e promovida. Aos professores de história, geografia, sociologia, filosofia ética, moral, também agradecemos.
 
Há professores de línguas estrangeiras, que favorecem que criemos maior comunhão, diálogo, de outras culturas, compreensão e valorização. A estes professores também agradecemos
 
De modo especial, lembro aqueles que nos ensinaram a mais bela língua de todos os tempos: A linguagem do Espírito, que se expressa em gestos, acima de tudo; que faz com que criemos laços indestrutíveis de amor e comunhão. Aos educadores da fé, da Palavra Divina, que nos conduz, ilumina e orienta, também agradecemos.
 
Evidentemente, há outros professores que não estão aqui mencionados, mas nem por isto em nossas vidas esquecidos e não valorizados.
 
Enfim, a todos os professores, de todas as disciplinas, nossa singela lembrança, reconhecimento e homenagem; nosso eterno “muito obrigado!”
 
Somos o que somos, muito pelo que nos ensinaram, pelas mais belas sementes do conhecimento que em nós plantaram, e que tão apenas desejam que elas não sejam guardadas, mas passem pelo processo de morte, para germinação em novas folhas, flores, frutos e sementes.

 
Compartilhe: